sábado, 21 de março de 2020

Fazer um Kiteloop à privação....

Boas malta!
Faço hoje a minha primeira publicação aqui no cantinho "Eolis".
Tenho saudades vossas, muitas!

Sermos privados de fazer aquilo que mais gostamos é deveras um verdadeiro desafio físico e mental.
No entanto, um kitesurfista tem uma capacidade única. É um ser resiliente e um verdadeiro sofredor. Alguém que está três, quatro, cinco horas à espera de uma brisa de vento que teima em não aparecer e que por vezes aparece mas só para chatear mantém se nos 10knts, não é para qualquer um!
Mas isto é diferente, e confesso que nos primeiros dias a apatia levou a melhor. Decidi agir. Implementei regras. Na base, o exercício físico. Apliquei a máxima "corpo são, mente sã", já lá vamos mais à frente.

Descobri alguns talentos. Hoje por exemplo cortei o cabelo ao meu filho. De trás parece uma pintura do Henri Matisse, de lado parece que esteve em Tarifa com levante de 50knts. Por solidariedade, cortei o meu. Temos mantimentos até que o cabelo cresça, assim espero.


O kite está bem presente no dia a dia. Não podia ser de outra forma. Dou por mim a tocar na barra, aquele toque é importante. A barra está "trimada", ontem dei lhe a liberdade de esticar as linhas na garagem. O kite continua na mochila a suplicar por vôos mais constantes e arrojados. Os Kiteloops vão ter que esperar. Em pensamento já fiz vários, não aterrei nenhum.....

Com isto tudo há três baixas a lamentar, os meus companheiros de pequeno almoço. Por uns tempos vamo-nos afastar. De qualquer modo já disse ao "Windy", ao "Windguru" e ao "Windfinder" que nos sentaremos novamente no café da manhã.

A actividade física tem sido o verdadeiro "challenge". O "TRX" tem sido muito benéfico, um verdadeiro treino muscular completo. Aquelas fitinhas são o máximo! A parte cárdio só tem sido possível quando a "Sol" (cadela) decide que a "quarentena" findou e "ó pinhão que lá vou eu" ainda são uns bons 15 min de corrida. Qualquer dia prendem me. Por outro lado, o "Romeu" (bouldogue français) está de "quarentena" há 6 anos. Anda deprimido. Tanta gente em casa, viu se obrigado a reduzir as horas de sono de 20 para 16.




Na parte digital, tenho vistos vários documentários. Saliento "follow the wind" e "one shot" a ver na "red bull TV". Valem a pena.

Amanhã é mais um dia agitado e menos um dia para voltar à calmaria habitual......

Mantenham-se activos maltinha, o vento não acaba aqui!!





1 comentário:

  1. Que BRILHANTE reflexão!! Tens que enviar uma foto do cabelo do teu filho...ahahahahah :))))) Beijinhos!!! E dá-lhe bem!!!

    ResponderEliminar